Online gambling

NEWSLETTER

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Pais, ainda vamos a tempo!

Cuidado com esta educação sexual

Agravam-se os problemas deste modelo "único" de “educação sexual”
(Lei n.º 60/2009 de 6 Agosto e respectiva Portaria n.º 196-A/2010 de 9 de Abril).

Multiplicam-se casos como destes:

  • Pais não informados sobre a forma como a escola quer leccionar a disciplina.
  • Pais surpreendidos porque os filhos participam em acções de “educação sexual”, sem consentimento.
  • Pais estupefactos porque os filhos vão para certa visita de estudo, que, a meio, se transforma na visita relativa a “educação sexual”.
  • Escolas alvo de tentativa de controlo de pequenos grupos radicais para imporem as suas convicções extremistas nesta matéria.
  • Professores, a maioria, pressionados pela actual instabilidade laboral, que temem agir nesta matéria segundo as suas convicções.
  • Alguns poucos professores, submetidos e acomodados à "linha única", que usam o espaço de manobra que lhes resta para imporem as suas convicções.
  • Direcções de escolas que – eventualmente atordoadas com outros problemas - se esquecem ser sua principal missão colaborar com os pais na educação dos filhos, e nunca agir contra eles ou à sua revelia.

Aos pais que agora estão a despertar para o problema, fazemos um apelo: mantenham a calma.

E recomendamos 2 actuações

1.     Enviar uma carta à escola a dizer: não autorizamos que o nosso filho (a nossa filha) assista a qualquer aula, acção ou aconselhamento, relativo a “educação sexual” sem o nosso acordo por escrito, atempadamente solicitado pela escola -  clique aqui para ver modelo.

2.     Ganhe mais força, juntando-se a nós – clique aqui para se inscrever na Plataforma-RN.

Pais, sejamos serenos mas sejamos firmes.

Nós sabemos o que é melhor para os nossos filhos.

 

Newsletter


Videos em destaque